Arquivos da categoria : lavadoras


Manual da dona de casa: que lava-roupas escolher?

Uma lavadora hoje é um item essencial em qualquer casa. Com a correria do dia a dia, fica difícil ter tempo (e paciência) pra lavar a roupa na mão. Além do mais, isso se torna desnecessário hoje em dia, já que temos lavadoras que fazem tudo que é preciso.

Mas ainda assim, existem algumas dúvidas que insistem em nos atormentar: que modelo escolher? Qual a capacidade? Água quente ou fria? É isso que vamos responder abaixo!

Abertura: superior ou frontal?
O que dizem os especialistas: frontal.
Por quê: embora representem menos de 5% do mercado, as chamadas front loads gastam até 30% menos água, lavam melhor, desgastam menos as roupas e emitem ruídos reduzidos. “A fricção e a distribuição das peças nos equipamentos de abertura frontal são mais uniformes”, diz a engenheira Alessandra Macedo, coordenadora da área técnica de produtos da Proteste.
Desvantagem: o preço. Por requererem vedação mais eficiente e agregarem mais funções, as front loads custam o dobro das máquinas de abertura superior.
Dica: Se você procura uma lavadora pra usar em casa, no seu dia a dia, as superiores são a melhor opção, pelo preço e por apresentar modelos tão eficientes quanto as frontais. Uma frontal é a opção mais completa, mas não é essencial!

Água: quente ou fria?
O que dizem os especialistas: fria.
Por quê: a máquina gasta muita energia para aquecer a água. “O consumo chega a ser dez vezes maior que o dos equipamentos com água fria”, diz o engenheiro Rafael Meirelles David, da Eletrobrás. E, com a introdução de detergentes e alvejantes mais potentes, a água aquecida deixou de ser essencial para tirar manchas. Ainda mais porque o brasileiro mantém o hábito de pré-lavar manualmente as roupas muito sujas ou manchadas, no tanque ou no balde.
Fique de olho: prefira máquinas com nível automático de água. Por meio de sensores que identificam a quantidade de roupa dentro do cesto, elas calculam o volume de água, sabão e amaciante necessário para cada ciclo. As mais eficientes gastam entre 7,5 e 15 litros por ciclo e por quilo, de acordo com o padrão adotado pelo Inmetro. Máquinas com a função de desodorizar as roupas, seja por meio de ozônio ou com jatos de ar quente, são ótimas quando a intenção não é lavar, mas sim eliminar odores como o de cigarro.

Tambor: inox ou polipropileno?
O que dizem os especialistas: inox.
Por quê: mais leve e resistente, o inox não absorve as cores que desbotam dos tecidos e é mais higiênico. “O cesto de inox evita a formação de mofo e o acúmulo de bactérias que podem causar mau cheiro nas roupas”, diz Fred Seixas, gerente de produto da LG. Menos robusto, ele propicia máquinas compactas
Desvantagem: o preço. O material de melhor qualidade eleva o preço final do equipamento.
Fique de olho: se a máquina trepida em excesso e sai “passeando” pela área de serviço conforme o movimento do tambor, pode estar desnivelada. “É importante observar se a lavadora está fixada corretamente ao chão. Algumas têm os pés ajustáveis e um nível de bolha que indica se estão na posição correta”, diz Joana Dias, gerente de produto da Electrolux.

Capacidade: 5 ou mais quilos?
O que dizem os especialistas: as melhores são as que ficam entre 5 e 10 quilos.
Por quê: “Em mais de 60% das vezes, a máquina de uma residência é ligada com metade de sua capacidade total”, diz Rodrigo Azevedo, gerente-geral de lavadora e cocção da Whirlpool. É comum separar as lavagens por tecidos, cor e nível de sujeira. Em geral, um casal estará bem servido com uma máquina com capacidade entre 5 e 7 quilos. Um equipamento de 7 a 10 atende bem uma família de quatro ou cinco pessoas.
Desvantagem: o peso e o volume de uma peça nem sempre têm uma relação direta. Por exemplo: um edredom de casal pesa cerca de 2 quilos, mas é volumoso, o que pode impossibilitar sua lavagem em uma máquina de 5 quilos – uma de 8,5 quilos seria mais adequada, explica Fred Seixas, da LG.
Fique de olho: misture peças grandes e pequenas para que elas circulem melhor no cesto. E, para evitar o desperdício de energia e água, tente sempre utilizar a capacidade máxima da lavadora.

Dois em um: com ou sem secadora?
O que dizem os especialistas: depende.
Por quê: há quem não tenha a opção de comprar as duas separadamente por falta de espaço. Para os que podem escolher, há duas questões a considerar: a velocidade de secagem e o consumo de energia. A máquina de secar individual funciona por ventilação e, por isso, seca a roupa até três vezes mais rápido. Enquanto um lote de 10 quilos de roupas úmidas necessita de uma hora e meia em uma secadora tradicional, na de dupla função exige cerca de quatro horas e meia para chegar ao mesmo grau de secagem. Além disso, as dois em um não dão conta de secar todo o conteúdo da lavadora, explica Rodrigo Azevedo. “Por outro lado, as individuais consomem 50% mais energia”, explica Joana Dias, da Electrolux.
Fique de olho: se o espaço da lavanderia é restrito, mas ainda assim o consumidor prefere máquinas separadas, o ideal é escolher equipamentos que podem ser colocados um sobre o outro.

E você, já sabe agora qual comprar? Esperamos que essas dicas tenham ajudado. E pra ajudar mais ainda, separamos duas ótimas ofertas pra você! Mas corra, pois essas ofertas vão até o dia 20 de fevereiro de 2014! Aproveite!

Fonte: Portal do Eletrodoméstico